Imagem capa - Amizade pode virar amor? por KA Estudio
Histórias e Memórias

Amizade pode virar amor?

Se procurarmos na internet sobre esse tema, iremos achar varias páginas sobre o assunto. Muitos psicólogos falando sobre o tema, alguns dando dicas de como manter a amizade após o namoro, outros dando dicas de como tornar a amizade em namoro. Eu como não sou psicóloga, mas sim uma mera fotografa que registra a vida, quero contar o que ouvi e vi com muito carinho.

Tivemos o imenso prazer de registrar uma grande história de amor que começou com o destino os colocando juntos em várias situações, das quais eles nem sabiam.




Beatriz e Renan fizeram o ensino médio no mesmo colégio, no mesmo turno, na mesma época, mas não se conheceram. Estudaram na mesma faculdade e a mesma graduação e no mesmo período, mas ele a noite e ela pela manhã. Provavelmente se esbarraram várias vezes, mas eita casal que dava trabalho para o destino e para o cupido!

Só que o destino estava mesmo empenhado neste encontro e pôs um estágio nesta história. Onde se conheceram. Não foi amor à primeira vista, nem mesmo amizade. Mas, bem aos pouquinhos, foram se conhecendo. Conversavam sobre tudo - das coisas mais sérias às mais bestas. Tornou-se amizade.

Então vieram as festas da faculdade, o bar, os passeios, as viagens, os forrós, etc. E o cupido estava lá. Coitado, com arco e flecha na mão, só esperando o momento certo para atingir em cheio o coração dos dois.

 Ele se tornou o melhor amigo dela, e ela o dele. Se um estivesse sem o outro a vida ficava um pouco sem graça. Trocavam confidências, dividiam ônibus, taxis, caronas e boas caminhadas.

O destino podia até estar feliz, mas o cupido... O coitado, esse sim, não estava nada nada satisfeito... Não conseguia mirar o coração um do outro. Porque era só amizade realmente. Não uma amizade colorida... NÃO! Era só amizade, linda, mas amizade!

Eles chegavam e saiam juntos de todos os lugares, como casais; andavam de braços dados, como casais; se admiravam e se criticavam, como casais.




Bem, ela diz que em um momento se perguntou há quanto tempo já namoravam e se amavam sem perceber.  Então após sete anos o cupido conseguiu flechar bem no meio do coração dos dois e mesmo com certo receio decidiram ficar juntos, e  após cinco anos se casaram! Ehhhh Palmas para o cupido! Rsrsr
















O casamento foi lindo, dava para ver a cumplicidade e o amor entre os dois. Os familiares e os amigos tinha uma felicidade nos olhos transbordante. A decoração estava linda e aconchegante, a casa de festas @mansaovalqueire estava muito bonita. Resumindo, quero parabenizar a todos que se comprometeram em fazer com que essa história tivesse um final feliz! 

Se tivesse uma estrofe de uma musica que pudesse marcar vocês seria:

A música Velha Infância.  A canção diz o seguinte: “Eu gosto de você/ E gosto de ficar com você/ Meu riso é tão feliz contigo/ O meu melhor amigo/ É o meu amor...”.

Traduz o sentimento que, de uma hora para outra, se veem envolvidos com o melhor amigo, ou a melhor amiga.

Bia e Renan, eu adorei registrar o casamentos de vocês. Quando li a história lembrei logo do filme – O melhor amigo da Noiva – porém a história de vocês é muito melhor, porque é real!